3 de fevereiro de 2015

Preconceito

Pole Dance não é pau de puta

Eu sei que vocês adoram um pau de puta. Não neguem. Mas deixando o humor um pouco de lado e saciando melhor a curiosidade de vocês, vamos falar da prática do pole dance. Sim, eu pratico pole dance (lidem com isso).
Obs: este não é um artigo histórico e sim apenas um resumo de alguns fatos encontrados em diversas fontes.
FATO Nº 01: POLE DANCE NÃO É PAU DE PUTA
tpmsemanal-poledance-04
cês lembram da Alzira daquela novela as 8?
Primeiro por que toda mulher é puta, seja sempre, seja alguma vez na vida, e isso não tem nada a ver com a sua definição de “puta”. Mas isso eu vou deixar pra outro texto por que é muita ~polêmica~ pra um post só…
O pole dance é mais velho que você (SIM!), e passou por diversas culturas até chegar ao que é hoje, trazendo consigo diversas influências de outras práticas como o yoga e o burlesco. Acabou levando fama de ~puta~ (quem nunca, né?) por que era muito praticado em boates e casas de strip devido à sua vertente sensual.
FATO Nº 02: POLE DANCE É ESPORTE
Uma das suas influências do pole dance vem da Índia, onde desde o século XII seus habitantes praticam uma variante de yoga – a Mallakhamb – com o auxílio de poste de madeira e cordas. Há cerca de 250 anos, essa modalidade tomou força como disciplina esportiva. Vocês já devem ter visto rolando pelo Facebook o vídeo do molequinho matando a pau em uma apresentação desse estilo. (fonte)
tpmsemanal-poledance-01
Hoje em dia é muito comum ouvir falar de pole fitness, uma vertente do pole dance que também é muito praticada por homens. Já já eu explico mais sobre essas vertentes…
FATO Nº 03: POLE DANCE É DANÇA
Outra influência é da França e do seu estilo burlesco (ou burlesque), encontrado desde o século XVII e de origem vinculada à Comédia dell’arte. A famosa casa de shows Moulin Rouge (Paris) teve grande contribuição para que as performances se tornassem mais sensuais e conhecidas.
Mas foi nos Estados Unidos que a dança tomou forma nos anos 1920 e 1930, em pequenas apresentações de dançarinas nas feiras que cruzavam o país. O primeiro registro da forma atual do pole dance data de 1968, no Oregon; e ao longo dos anos 70 e 80 a prática se popularizou nas casas noturnas. (fonte)
tpmsemanal-poledance-03
FATO Nº 04: POLE DANCE É SENSUALIDADE
Sim, também é. Pole dance é meio Barbie e seu antigo slogan: tudo que você quer ser.
Dá pra ser só atividade física, dá pra ser dança, dá pra ser acrobático, sensual, divertido e tudo mais. Nestes quase 2 anos como praticante, aprendi algumas coisinhas e por isso vou contar um pouco disso pra vocês:
Pole fitness: É a parte mais focada no uso do pole (barra) para exercícios de força e equilíbrio. Muitos homens praticam essa modalidade, meu namorado, inclusive. E foi com ele que descobri as maravilhas que o pole pode nos proporcionar.
tpmsemanal-poledance-05
Por favor, meninas, foco no assunto, não nos músculos do modelo.
pole dance coreográfico já é mais focado na dança e sensualidade, desenvolvendo uma coreografia com os movimentos na barra. Sei que existem por aí também aulas específicas depole dance sensual, que é (como diz o nome) focado na sensualidade.
Minhas aulas sempre foram super bem divididas entre todas as categorias. Trabalhamos bem os músculos, a força e equilíbrio para então trabalhar alguns movimentos coreográficos e aplicar a sensualidade. Essa fusão é a ideal, na minha opinião. Assim dá para experimentar um pouco de tudo!
O importante é que o pole dance é um exercício maravilhoso: trabalha sua auto estima, seu corpo e sua atitude. Sim, dá pra trocar a academia por pole dance! Eu, que odeio academia, escolhi praticar acrobacias e dança como exercícios e me fez super bem, pois faço com gosto <3 p="">
Aliás, outra coisa séria: NÃO PRECISA TER “CORPO” PRA FAZER POLE. Muita, mas muuuuuita menina me disse que adoraria praticar mas não faz por que se acha gorda ou feia de corpo. Vamos só quebrar esses mitos aqui rapidinho, vem comigo:
  1. Qualquer tipo físico pode praticar pole.
  2. Não se pratica de biquíni. Nas aulas, usamos roupas confortáveis porém curtas, pois precisa-se do atrito da pele contra o pole (shortinho e blusinha ou top).
  3. Ninguém vai julgar teu corpo. Todas são mulheres e todas tem suas marcas, formas, etc. Você vai perceber logo após as primeiras aulas que se sente muito à vontade com suas novas colegas e que todas são exatamente igual à você.
  4. Não existe pré-requisito pra começar a fazer aula
  5. Locais que oferecem aulas são mais comuns do que você imagina. Procure na sua cidade, no Google, encontre, experimente!
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. I have just downloaded iStripper, and now I enjoy having the hottest virtual strippers on my taskbar.

    ResponderExcluir